sábado, 26 de fevereiro de 2011

Sobre Aoi Bungaku (anime)

Aoi Bungaku 青い文学シリーズ (2009)
Aoi bungaku parte de uma idéia gênial do estúdio Madhouse, fazer a versão animada de seis contos clássicos da literatura japonesa.

Os contos selecionados foram:

-Ningen Shikkaku 'desqualificado como humano' de Osamu Danzai.

Diretor: Morio Asaka
Ilustrado por Takeshi Obata de Death Note.

Em quatro episódios conta-se a estória de Yozo Oba um rapaz por volta dos seus 20 anos que vive num Japão pré segunda guerra mundial e não consegue se adaptar a sociedade. Oba sofreu abusos na infância e cresce tentando agradar seu pai, quando se muda para a cidade em função da faculdade ele desenvolve um comportamento auto destrutivo, as coisas se complicam mais quando ele se envolve com uma mulher que propõe suicídio grupal e acaba morrendo sozinha. O rapaz não se identifica com nenhum dos significados de 'humano' que escuta durante a vida.

-Sakura no mori no mankai no shita ' Na floresta em baixo das cerejeiras' de Ango Sakaguchi


Diretor: Tetsuro Araki
Ilutrado por Tite Kubo de Bleach

Um ladrão vive na floresta com suas esposas e acredita que as cerejeiras possuem o poder de embreagar a mente humana. Certo dia conhece uma mulher bonita da cidade perto de uma dessas árvores e decide tomá-la como sua esposa, a mulher aceita mas ordena que ele mate todas as outras como prova de amor. A partir daí começa uma saga de loucura, sangue e fantasia. A adaptação animada brinca com a cultura pop atual mas se passa no século passado.

-Kokoro 'coração' de Natsume Souseki

Diretor: Shigeyuki Miya
Ilustrado por Takeshi Obata.

(Seria esse o livro que aparece no começo da abertura de Kimi Ni Todoke 2?)

Um jovem universitário chamado apenas de Sensei mora num pensão e se apaixona pela filha da senhoria, seu melhor amigo K um jovem recluso, passa a morar com eles e também se apaixona pela garota. Com o triangulo amoroso formado, eles terão que lidar com ciúmes, desconfiança, amizade entre outros levando a um final inesperado. O interessante é que o primeiro episódio mostra a visão do sensei e o segundo a visão do K, embora K nunca tenha contado seu lado da história no livro, esse contraponto tornou Kokoro um de meus contos favoritos da série.

-Hashire Melos! 'Corra Melos!' de Osamu Danzai

Diretor: Ryosuke Nakamura
Ilustrado por Takeshi Konomi de Prince of Tennis.

Hashire Melos! é uma história sobre amizade. Melos é condenado a morte por um tirano e pede para que sua sentença seja adiada para que ele possa comparecer ao casamento de sua irmã. O rei permite que ele vá impondo a condição de aprisionar seu melhor amigo Selinuntius em seu lugar e colocando o prazo de três dias para seu retorno, ou Selinuntius cumpriria sua pena; O anime adiciona uma bonita estória de fundo, também sobre amizade e traição, deixando a jornada de Melos como uma espécie de metáfora

-Kumo no Ito ' A teia da Aranha', Ryūnosuke Akutagawa

Diretor: Atsuko Ishizuka
Ilustrado por Tite Kubo.

Um assassino terrívelmente cruel cujo único ato de bondade foi não matar uma aranha, é condenado a morte e vai para o inferno. Uma sequência de animação bonta e psicodélica é usada para mostrar os horrores do inferno.

-Jigokuhen ' A tela do Inferno', de Ryūnosuke Akutagawa.

Diretor: Atsuko Ishizuka
Ilustrado por Tite Kubo.

O melhor pintor do reino é chamado para ilustrar o mausoléu do rei tirano. O Pintor decide se rebelar e pintar todo tipo de atrocidade que o rei comete contra seu povo, mas sua rebeldia tem consequências graves que o levam a loucura. Ao que parece essa história também sofreu mudanças consideráveis.


Como meus conhecimentos sobre literatura japonesa são o mais próximo do nulo, não consigo comentar sobre as adaptações das histórias e sobre até onde as mudanças feitas foram válidas, mas como fã de anime afirmo que é incrível. São seis contos escritos por pessoas diferentes, em épocas diferentes, para públicos diferentes, e o anime tem esse caráter, Aoi Bungaku não parece uma peça só, cada história tem atmosfera própria, são diretores de peso com estilos muito únicos dando o melhor de si, juntamente com um design de personagens feito por artistas de renome.
As histórias são sensíveis e as personagens possuem uma profundidade gigantesca, nada menos do que o esperado...

O anime é tão bom que despertou em mim uma vontade imensa de ler os contos, especialmente os três primeiros que são meus favoritos, vou dar uma procurada na biblioteca mais próxima ainda essa semana ou assim que possível.

Outras adaptações em que planejo dar uma olhada são as pra cinema, 'Ningen Shikkaku' de 2010 estrelado pelo Toma Ikuta, 'Sakura no mori no mankai no shita' 1975 dirigido por Shinoda Masahiro e 'Kokoro' 1973 de Kaneto Shindo.

Concluindo, esse anime é genial e vale (muito) ser assistido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário